domingo, 10 de setembro de 2017

OS SLLQC INSISTEM EM SER INCOERENTES. PORQUE SERÁ?

SLLQC É o grupo de pessoas e de entidades que, há a 20 anos, insistem em não deixar construir um aeroporto novo para Ribeirão Preto porque, para eles, Só o Leite Lopes a Qualquer Custo lhes interessa, mesmo que  a cidade e a região possam ficar sem Aeroporto Internacional.

No passado dia 8/9/2017 o jornal A Cidade emite mais um de seus Editoriais “Fenomenais” sobre o Leite Lopes. Vamos ver um pequeno trecho:

Mais um alerta com relação às condições do aeroporto Leite Lopes de Ribeirão Preto. Entre os 5 aeroportos mais movimentados do Estado, foi ele que registrou o maior número de acidentes durante pousos e decolagens nos últimos 10 anos. Quem indica isso é o Relatório do CENIPA – Centro de Investigação de Acidentes – que acaba de ser divugado.

E prossegue:

Os pilotos complementam as  estatísticas reclamando das condições da pista principalmente pela curta extensão e pela presença de urubus [..] quando se chocam com as turbinas das aeronaves.  Também há risco quando chove.
[...]
Como se isso tudo não bastasse, ainda há sempre a questão da localização do aeroporto, considerada inadequada, porque é muito proxima do centro urbano, reproduzindo, guardando as diferenças, as mesmas condições de Congonhas em S. Paulo.

Aqui devemos lembrar que a pista do Leite Lopes (2100m x 45m) é maior que a pista de Congonhas (1940m x 45 m e 1435 m x 45 m na auxiliar) logo menos insegura que a deCongonhas.

Lembramos também que o Leite Lopes não está proximo do centro urbano mas sim inserido em área urbana densamente povoada, portanto em condições análogas às de Congonhas, aeroporto sempre dado como exemplo do possivel mas que, na verdade, é o exemplo do que nunca mais se deve fazer em termos de aeroportos.

Nem precisamos ser especialistas. Basta sermos razoavelmente inteligentes para entendermos que tanto Congonhas é inadequado como, por isso mesmo, não podemos permitir que o Leite Lopes possa seguir o mesmo mau exemplo.

E como o Leite Lopes está inserido em área urbana, está sujeito a muitos outros riscos tais como crianças empinando pipas e invadindo a pista colocando em risco as operações de pouso/decolagem das aeronaves, riscos à segurança de voo de alguns tipos de aeronaves por causa dos fios das pipas, furtos dos equipamentos de segurança de voo e da própria cerca de divisa, além de expor a população do entorno ao risco de Saúde Pública pelo ruido aeronáutico excessivo, etc., etc. e etc.

Será que o CENIPA é um órgão amador, ao qual não se deve dar muita atenção?

E qual foi a conclusão do Editorial “Fenomenal”?

Agora que temos a verba para a internacionalização, vamos torcer para que ela saia do papel o mais rapidamente possivel. Esta novela precisa ter um final feliz. O aeroporto tem que decolar

De que final feliz o editorialista se refere? Ao acidente de 1996 (96 mortos) ou ao acidente de 2007 (199 mortos) ocorridos em Congonhas, por ser um aeroporto localizado em área urbana, com pista curta e perigosa quando chove?

Senhor Editorialista do jornal A Cidade:

Mais respeito para com os passageiros e tripulantes dos aviões que usam o Leite Lopes;
Mais respeito para com os moradores do entorno do Leite Lopes;
Mais respeito para com a cidade de Ribeirão Preto e região metropolitana que merece um novo aeroporto que seja decente, apropriado e adequado e apto a ser ampliado conforme aumentar a demanda de uma região que deverá deixar de ser administrada por mentes provincianas, para se tornar cosmopolita. E com o Leite Lopes, não dá!


CONGONHAS EM RIBEIRÃO, NÃO!

         JORNALISMO SEM SERIEDADE TAMBÉM NÃO!